terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Não Vasar Lixo

Em Vinhó, junto à estrada para Moimenta, a Junta de Freguesia colocou uma placa com o suposto objectivo de alertar a população para a proibição de deitar lixo e depositar entulho no espaço em causa.

Para além do “português” da mensagem ser pouco esclarecedor (o que significa vasar?), as silvas e o mato existente, na data em que foi tirada a fotografia, são mais dissuasoras que o aviso de que o local será vigiado!

domingo, 19 de Outubro de 2014

Chegou a hora de descansar

Na rua Cardeal Mendes Belo, no centro da povoação de Melo, junto à entrada de um antigo estabelecimento comercial, fotografámos um banco de madeira. O banco que permitiu o descanso dos mais idosos, mas também dos que encontravam ali encontravam o apoio que o consumo de bebidas alcoólicas fazia perder.
Porém, chegou a hora de também o banco de madeira descansar!
O desgaste dos anos já retirou a sua capacidade de apoiar e permitir o descanso de uns e outros.
 

 
 

Agradecemos a visita


Na saída de Gouveia pela estrada Nacional 330-1, para quem se desloca para de S. Paio, foi colocado um painel agradecendo a visita à sede do concelho.
O local escolhido para a colocação do painel, no meio das árvores, não favorece a visualização da mensagem nele contida.
Será que quando o painel foi colocado era esperado um crescimento mais rápido das árvores existentes?
 
 

terça-feira, 7 de Outubro de 2014

MUPI

Na cidade de Gouveia e em algumas freguesias, a Câmara Municipal colocou painéis publicitários para divulgar os eventos que vão acontecendo.
Este mobiliário urbano para informação (MUPI) destina-se à exposição de publicidade, razão pela qual muitas vezes são iluminados ou contêm formas de “animação” para serem mais atractivos.
Durante o ano em curso, o fail em Gouveia tirou várias fotografias ao painel existente junto ao Centro Republicano, em Gouveia.
Podemos verificar que o cartaz é alterado frequentemente, mas o vidro nunca é limpo!
Por estas bandas, há muito dinheiro para gastar em publicidade, mas não existem meios para limpar um vidro.
Durante tanto tempo, ainda ninguém olhou para o painel? Ninguém presta atenção ao que é publicitado?

O mais grave é que existem vários painéis sujos…



sexta-feira, 4 de Julho de 2014

Entre tapas e petiscos.


No próximo fim-de-semana, na Av. Pedro Boto Machado, em Gouveia, realizam-se os Tapiscos, causando alterações de trânsito nas ruas da zona envolvente, por naquela avenida estar cortado o trânsito.
Nesta ocasião, a Câmara Municipal de Gouveia decidiu proceder a alterações de trânsito, decorrentes das obras a realizar no inicio da Rua Casimiro de Andrade, as quais se vão prolongar por 3 meses, como anuncia no Notícias de Gouveia. Para ajudar, junto ao Posto de Turismo, permanecem materiais de construção no passeio e via pública, tapados por chapas metálicas, dificultando a vida de peões e automobilistas.
Parece que a politica é sempre a mesma: causar o máximo de incómodos às populações para chamar a atenção para as obras que vai fazendo!
Por outras palavras, a receita da Câmara consiste em servir tapas para enganar o estômago. Grande petisco nos serve!




domingo, 30 de Março de 2014

Desorientação


Na estrada Nacional 232, nas proximidades do Lidl e do Centro de Saúde de Gouveia, foram colocados semáforos imediatamente antes da passadeira existente para passagem de peões. Certamente que a tipologia de estrada, com duas vias de trânsito nos dois sentidos, exige precauções adicionais que justificarão a existência destes sinais luminosos. Atendendo à sinalização existente, a iluminação é accionada pela utilização das passadeiras mas também quando os automobilistas ultrapassem o limite de velocidade.
Nos últimos tempos, os sinais estão sempre “intermitentes” ou desligados, mostrando indiferença ao comportamento menos responsável dos automobilistas que ultrapassam os limites de velocidade neste local. Acresce que, seja por efeitos do mau tempo ou outro factor extraordinário, até a orientação do semáforo foi alterada!
A perigosidade da situação
merece melhor atenção por parte de quem tem a responsabilidade por manter a sinalização existente.